magnify
Home Alexanos Julio Costa Netto in Memoriam
formats

Julio Costa Netto in Memoriam

Pessoal

Há cerca de uns dois meses fui contactado por um antigo Alexano chamado Júlio Costa Netto.
Ele residia em Resende e disse-me que desejava doar seus livros de xadrez para a ALEX, pois sua saúde não ia bem. Iniciamos diálogo visando definir como isso se daria, mas infelizmente ele veio a falecer antes. Para os Alexanos da antiga, ele era do tempo do Edward Troutman na presidência do clube, década de 80.

Bacana o papel especial da ALEX nesta fase final de sua vida, sinal que foram bons os momentos nela vividos!

Um amigo dele, que chegou a frequentar a ALEX em Olaria com ele, Nilson Menezes, fez um texto sobre ele e anexou algumas fotos. É a matéria a seguir.

E como última homenagem ao amigo, vai trazer seus livros para a ALEX!

Que o Julio descanse em paz !

 

Júlio, Ana Beatriz e Nilson

 

Caro Mascarenhas,

Bom dia! Tudo bem?

Conforme conversamos, segue um resumo sobre meu melhor amigo. Aproveito para encaminhar fotos dele e de sua afilhada Ana Beatriz (minha filha), que também participou de alguns campeonatos, sempre incentivada pelo Tio Julio.

Ana Beatriz e Tio Júlio

“Conheci o Júlio quando ele tinha 13 anos, por volta de 1976. Apesar de estudarmos no mesmo colégio (Colégio Olavo Bilac) e de já o haver visto várias vezes caminhando pelas ruas do bairro onde morávamos, Cacuia na Ilha do Governador, nunca havia falado com ele. Coincidência ou não, durante a feira de domingo, minha tia o conheceu e viu nele um jovem muito inteligente, educado e atencioso, quando então ela teve a ideia de comentar que tinha um sobrinho que estudava no mesmo colégio e que jogava xadrez, sendo que na mesma hora ele solicitou a ela para que eu o procurasse durante o recreio e que seria fácil de encontrá-lo, pois ele estaria jogando em um dos bancos no saguão da escola.

“Tio” Júlio e sua afilhada Ana Beatriz, inseparáveis.

Na segunda-feira durante o recreio, observei uma roda de alunos em volta de um dos bancos da escola e como imaginava, lá estava o meu futuro amigo Júlio jogando com um colega e fiquei observando. Ao final da partida me apresentei, ele apertou minha mão de forma vigorosa como era seu jeito de ser e me convidou para uma partida. A partir daquele momento, nos tornamos amigos inseparáveis, sempre frequentando a casa um do outro, jogando futebol (cabe ressaltar ele era um famoso arranca toco e coitado daquele que ficasse em seu caminho com a bola) e diversos jogos de tabuleiro, dentre eles o xadrez, sendo que este último ao contrário dos demais, certamente me ganhou em pelo menos 85% das ocasiões. 

Durante o ginásio, participamos de alguns campeonatos, onde ele como de praxe, conquistava sempre o primeiro lugar.

 Com o passar do tempo e após muitas partidas de xadrez, chegou o vestibular e ele ingressou no curso de medicina da UERJ. Durante o curso ele conheceu a ALEX por volta de 1984, onde começou a frequentar e disputar campeonatos, sendo que mais a frente ele me levou para conhecer a associação que tinha o Edward Troutman como presidente. Durante curto período participei junto com meu amigo de algumas disputas pela ALEX na Hebraica.

 Após se formar em medicina, ingressou no Exército e mais tarde prestou concurso para Escola de Saúde. Após sua nova formação, foi transferido para Roraima, onde serviu por aproximadamente 3 anos na fronteira como Tenente.

Júlio na época de Roraima

 O Júlio adorava escrever e participar de eventos literários, sempre conquistando os primeiros lugares, publicou vários livros e era um profundo conhecedor do espiritismo.

Durante sua jornada, ele conheceu a Sônia que é enfermeira do Exército, com quem se casou, uma esposa que sempre esteve ao seu lado, dando todo o apoio e zelando por ele até o último instante.

Jogando com a afilhada no Natal

Após aproximadamente 42 anos de amizade, afirmo que nunca conheci uma pessoa tão alegre, que se contentava e apreciava os momentos mais simples da vida, que adorava uma taça de vinho. Um amigo inteligente, extremamente honesto, generoso, fiel, otimista, com forte senso de justiça e moral inabalável. 

Na pescaria!

Esse era meu amigo e irmão Júlio Costa Netto, que será sempre lembrado por mim e por todos aqueles que tiveram a honra de conhecê-lo.

Ele faleceu no dia 16/01/2019, aos 56 anos. Morava em Resende RJ e serviu na AMAN com a patente de Coronel Médico, mas já se encontrava na reserva.”

Alguns livros dos escritos por ele, que também utilizava o pseudônimo de Jose Cuervo.

A Confissão

Dissidências Espíritas e Doutrinas Correlatas

De Julio Costa Netto

 Título premiado: Sórdida hora

 Júlio Costa Netto Resende – RJ Primeiros versos em 1977. Diversas premiações em concursos e publicações em antologias. Publicou em 1991 o romance urbano “Terra sem Deus”. Em 2001, publicou o romance histórico “A Confissão” (sob o pseudônimo Mário Cuervo), e o volume de poemas “O Pescador de Sonhos”, sob seu próprio nome. Coautor, em parceria com a compositora Paz Helena, do musical infantil “Álbum de Meninas” e do CD “Ciranda do ABC”.

https://static1.squarespace.com/static/513a8996e4b0df53688d2a08/t/57a23c7dd1758e2d43f7b426/1470250110167/Pre%CC%82mio+Maria+Jose%CC%81+Maldonado+de+Literatura+.pdf

 

No tabuleiro!

 

E a beleza dos sonhos segue… No sorriso da linda Ana Beatriz!

************

Penso ser o xadrez uma das formas mais duradouras de amizade que conheço.

Lutamos a cada partida, mas os amigos permanecem por décadas e parece que foi ontem nossa primeira partida…

Mascarenhas

 

 

 

11 Respostas

  1. Luiz Roberto

    Sou o Luiz Roberto que também prezo o Júlio com uma grande amizade de anos.

  2. JÔNATAS

    Meus sentimentos.

  3. Nathalia

    Um ser humano único, só quem teve o privilégio de conhecer o Júlio sabe como ele era encantador.

  4. Flavio Mostaro

    Tive o prazer de trabalhar com o Dr Júlio. Homem ímpar, de conhecimento e inteligência singular. Está fazendo muita falta

  5. Stny Basilio Fernandes dos Santos

    Júlio, irmão querido, inteligência brilhante, moral ilibada, leitor contumaz, médico dedicado, generosidade sem limites. São tantos predicados, tantas qualidades que fica difícil enumerar todas elas. Posso afirmar que aprendi muito com esse irmão-amigo, anjo encarnado que Deus colocou em minha vida. Embora a saudade dele seja imensa, tenho o consolo de saber que ele está bem. Segue a sua caminhada no plano espiritual, estudando, trabalhando e irradiando amor, inclusive para nós, aqui na Terra. Te amo, meu irmão!

  6. Stny Basilio Fernandes dos Santos

    Júlio, irmão querido, inteligência brilhante, moral ilibada, leitor contumaz, médico dedicado, generosidade sem limites. São tantos predicados, tantas qualidades que fica difícil enumerar todas elas. Posso afirmar que aprendi muito com esse irmão-amigo, anjo encarnado que Deus colocou em minha vida.

  7. Sonia Costa

    Muito obrigada pela linda homenagem ao meu marido. Júlio adorava xadrez. Mesmo doente jogava diariamente atraves do computador.

  8. Ubiratã L S Terres

    Netto foi meu colega na Escola de Saúde do Exército em 1988. Fizemos estágio juntos por dois meses no 1RCC. Conversas memoráveis. Dissecamos “O Tempo e o Vento” de Érico Verissimo. Depois deste tempo nunca mais nos reencontramos. Grande ausência! Que Deus conforte sua família!

  9. Sopro

    amigo de vento
    foi-se mas nao se ausentou…
    tornou-se alimento
    da saudade que o tempo deixou.

    amigo de brisa
    foi-se mas nao sumiu
    sua imagem desliza
    nas mãos que o destino exigiu

    amigo de sopro
    foi-se mas não se perdeu
    sua imagem persiste
    entre seu ar e eu…

  10. Guilherme

    O conheci no Hospital Escolar da AMAN, quando servi lá. Fiquei consternado ao saber que tinha falecido , após um período lutando contra a sua doença. Um ser humano educado, respeitoso e muito inteligente. Uma pena ter nos deixado tão precocemente. Mas Deus sabe o que faz! Que ELE conforte a família dele!

  11. Elenice Borges

    Não conheci o Dr.Júlio pessoalmente. Sou amiga de sua mãe. Tempo haverá no nosso querido e abençoado Planeta Terra em que homens como ele serão maioria entre nós.